Novidades 10/11/2021

Decoração oriental: leve a arquitetura milenar para sua casa

A decoração oriental vem ganhando espaço nos lares brasileiros e deixando muitas casas mais aconchegantes. Afinal, ela foca no equilíbrio e no minimalismo, além de trazer elementos da natureza para dentro do lar. 

Tudo isso ajuda a deixar o ambiente ainda mais agradável para quem vive nele. Contudo, embora esteja na moda, na hora de optar pela decoração oriental ainda há uma certa confusão. Algumas pessoas acreditam que só elementos de origem chinesa podem ser usados. Já outras garantem que só a cultura japonesa deve ser destacada.

No entanto, a verdade é que a decoração oriental abraça elementos de diferentes países asiáticos. Por isso, há uma infinidade de combinações que permitem que você deixe o seu lar original e muito agradável. Veja dicas e renove o seu apartamento! 

Tire os sapatos e acomode-se: o que é a decoração oriental?

A decoração oriental envolve principalmente os estilos de decoração da China e do Japão. Entretanto, aceita também o uso de elementos comuns em outros países asiáticos.  

No geral, esse tipo de ornamentação não aceita exageros, ou seja, menos é mais. Além disso, a busca é por combinações que transmitam paz, tranquilidade e aconchego. Para isso, a decoração oriental possui características como, por exemplo:

  • Cores suave, com base em cinza, bege e castanho. Vermelho e dourado costumam ser usados em detalhes e o preto para traçar as formas geométricas;
  • Móveis baixos, incluindo a mesa e a cama, sempre envolvendo fibras naturais e madeira;
  • Presença de futon;
  • Uso de tatame, no lugar do chão de mármore ou piso;
  • Uso de objetos místicos e itens como leques e cerejeiras na decoração;
  • A estampa floral é sempre bem aceita;
  • Luminária com cúpula redonda;
  • Presença de elementos da natureza na decoração como, por exemplo, bonsai ou até uma pequena fonte;
  • Portas shoji ou fusuma;
  • Presença de ofurô no banheiro.

Quais são os elementos da cultura oriental na decoração?

Ao optar pela decoração oriental, é preciso ficar atento a alguns elementos que são bem característicos. Confira dicas para não errar em relação às cores, elementos da natureza, equilíbrio e iluminação. 

Cores certas para a decoração oriental

Creme e cinza são cores comumente encontradas na decoração oriental. Em alguns casos, o uso de azul claro também pode ser adotado, para manter a harmonia e o aconchego. 

Nos itens de decoração, é possível adotar algumas peças com tons vibrantes como, por exemplo, vermelho, roxo e até mesmo detalhes em dourado. Essas cores, quando usadas com cautela, ajudam a deixar a decoração mais luxuosa, sem interferir na serenidade comumente transmitida pela decoração oriental. 

Para saber mais sobre tons, efeitos e influências das cores na decoração da sua casa, leia o nosso e-book sobre cromoterapia.

Equilíbrio e alinhamento 

Equilíbrio é a base desse tipo de decoração. Como ela foca também em levar a natureza para dentro de casa, é possível usar de itens assim para deixar o ambiente mais agradável. Dentre as possibilidades, está o uso de cortinas de bambu, texturas orgânicas, pedras naturais e pisos de madeira, por exemplo. 

As estatuetas de Buda também podem fazer parte da decoração e os divisores de quarto shoji ajudam a dar uma linda decoração oriental no ambiente. 

Tudo isso deve ser bem alinhado e disposto de forma que a pessoa que visualizar a decoração oriental da casa, se sinta relaxada, tranquila e receba as boas vibrações. 

Presença da natureza 

Sim, toda decoração oriental precisa ter elementos da natureza. Eles podem ser o destaque ou até se fazerem presentes em menor quantidade, desde que estejam lá. Para isso, uma dica simples é optar por pequenas fontes e também pela ornamentação com bonsai. 

Iluminação

Seja qual for a ornamentação, é preciso ter um bom projeto de iluminação. No caso da decoração oriental isso não é diferente. É preciso focar em uma boa iluminação e usar elementos orientais.

Uma dica é usar lanternas japonesas ou um candeeiro marroquino, que deixará o ambiente bonito, aconchegante e autêntico. Ao mesmo tempo, é preciso ter cuidado para não deixar luminárias com metais ou estilo industrial muito evidentes.

Dicas para adicionar a decoração oriental nos ambientes da sua casa

Agora que você já conheceu detalhes sobre a decoração oriental, é hora de pensar em como decorar melhor cada cômodo. Afinal, todos os ambientes são importantes e precisam emanar a suavidade dessa ornamentação. Veja dicas do que usar em cada local! 

Decoração oriental na sala

Há inúmeros objetos decorativos que podem ser colocados nesses espaços e que certamente marcarão presença. No entanto, é preciso considerar que entre um país e outro há um universo grande de cores e formas. Assim, usar elementos de todos eles em um mesmo ambiente pode ser um pouco complicado.

Por isso, a dica é escolher um país para se destacar na decoração oriental da sala. Isso ajudará na hora de escolher os adornos e minimizará as chances de erros. Afinal, a partir do momento que uma nação ou até mesmo um tema é escolhido, a pessoa já tem uma base de cores para usar como base. 

Mas claro que isso não é uma regra. É apenas uma dica para tornar o processo de decoração mais simples. Você pode, por exemplo, focar em elementos da natureza, algo muito frequente na decoração oriental. 

Para isso, é possível, por exemplo, reproduzir paisagens ou focar apenas nos tons naturais como verde, branco, terracota, creme e bege. Além disso, é necessário se lembrar que um dos principais pontos da decoração de uma sala oriental é a disposição da luz. 

Nesse caso, é preciso buscar maximizar o uso e a distribuição da luz natural. No entanto, é indicado ter cautela, pois por mais que seja importante esse aproveitamento, a privacidade também deve ser mantida. Uma dica para conseguir esse efeito e manter a privacidade é o uso de esquadrias associadas às cortinas. 

Ainda na sala, é interessante recordar que a decoração oriental é minimalista. Assim, a quantidade de móveis também não pode ser grande. Quando a mobília está em menor quantidade, há uma sensação de mais espaço e leveza.

Mas isso não quer dizer que você precise retirar tudo. Basta fazer a escolha certa. A mesa da sala, por exemplo, pode incluir peças em madeira se tiver um design minimalista.  Já as almofadas podem ser usadas para substituir os sofás e ou poltronas, que ocupam espaço. O futon é sempre uma escolha interessante para esse ambiente. 

Nesse caso, ela pode ser colocada sobre o tatame ou um tapete de bambu. Há a opção também do tapete de sisal e do tapete japonês. Lembre-se de que na decoração oriental o chão pode fazer parte e conversar com a mobília. 

Cozinha

Esse ambiente requer praticidade e organização. Embora a regra de mais espaço e menos móveis também valha, é preciso garantir que todos os itens terão um local certo para ser guardado. Por falar neles, os de pedra ou madeira são os mais indicados. 

Quanto ao revestimento da cozinha, o mais comumente usado é o de madeira. Já quanto às cores, terracota e castanho são indicadas. Por fim, a valorização da luz natural, mais uma vez, é regra. 

Quarto

Assim como a sala, o quarto tem que aparentar amplitude. Por isso, mais uma vez, é indicado optar por pouca mobília. Além disso, a cama japonesa, que tem base em madeira e é mais baixa, deve ser a escolhida. Em alguns casos, a pessoa opta por colocar apenas o colchão futon sobre o tapete.

Por falar em tapete, elementos naturais são os mais usados. O tapete de palha, por exemplo, é uma boa escolha para o quarto. Por fim, o uso de biombos e a roupa de cama delicada completam a decoração. 

Exterior

Caso o apartamento tenha sacada, para manter a privacidade é indicado o uso de uma persiana. Já se for uma área ou jardim, em uma casa, é indicado plantar arbustos e outras plantas duráveis, já que há a tradição de passar esses elementos de geração a geração.

Em suma, a decoração oriental deve ser leve, elegante, prática e agradável. Quer saber mais? Então baixe o infográfico – princípios do Feng Shui

guia-feng-shui
https://materiais.monterre.com.br/ebook-principios-do-feng-shui